Seguir para o conteúdo.

Centimfe

Secções
Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Entrada » Projectos » Concluídos » Tecnoevolution

Tecnoevolution

Introdução

Com as permanentes mutações tecnológicas, assiste-se a uma progressiva destruição de postos de trabalho de baixa qualificação, bem como a uma crescente procura de mão-de-obra qualificada em áreas de ponta, tornando-se imprescindível uma actualização permanente das competências dos Recursos Humanos.

Neste contexto, o projecto transnacional TECNOEVOLUTION, inserido na iniciativa ADAPT, promovido pela Comunidade Europeia e pelo Estado Português, envolveu a colaboração e o intercâmbio entre parceiros de três Estados Membros: Portugal, Espanha, e França, visando uma cooperação internacional para o desenvolvimento de programas específicos na área da Formação, dos Recursos Humanos e de programas de I&D.

Objectivos

  • Inventariar as características profissionais dos recursos humanos para a Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e de Plásticos;
  • Catalisar a adaptação da mão-de-obra às mutações industriais;
  • Prevenir o desemprego através da melhoria das qualificações e do aumento da flexibilidade e da mobilidade;
  • Antecipar e acelerar a criação de novos postos de trabalho e de novas actividades nas PME’s;
  • Desenvolvimento de Redes transnacionais;
  • Desenvolvimento e articulação de uma Base de Dados com as necessidades Sectoriais.

Para assegurar uma efectiva prossecução dos objectivos estabelecidos, articulou-se ao nível nacional, uma parceria com as vertentes Tecnológica (CENTIMFE, como promotor), Formativa (CENFIM) e Associativa (CEFAMOL).

Desenvolvimento do Projecto

Para cumprir os objectivos referidos anteriormente foram desenvolvidas as seguintes acções:

  • Levantamentos de Necessidades / Estudos Preliminares
  • Estudos de tendência
  • Definição de novos perfis profissionais
  • Acções de formação
  • Validação das acções de formação
  • Base de dados do mercado de emprego
  • Transnacionalidade

Levantamento de Necessidades / Estudos Preliminares

Com o objectivo de efectuar um correcto diagnóstico da Indústria de Moldes, que permitisse a adopção de metodologias eficazes, concluiu-se da necessidade de agrupar as empresas do Sector, em função de características diferenciadoras.

Estudos de Tendência

O nível de internacionalização da Indústria Portuguesa de Moldes exige uma sistemática actualização de conhecimentos e competências técnico-profissionais, num contexto de permanente modernização tecnológica, por forma a responder às constantes necessidades e solicitações do mercado, ligadas à qualidade e à redução de prazos, através da utilização de tecnologias emergentes.

Neste contexto, em termos de emprego, é pouco provável que o Sector de Moldes venha a aumentar o seu volume de população activa. Assim, os novos desafios, prendem-se fundamentalmente com a substituição de trabalhadores em idade avançada (situações de reforma e pré-reforma), o que implica uma atenção redobrada em termos de integração e treino de novos colaboradores, não descurando a adaptação dos antigos colaboradores às novas realidades tecnológicas.

No contacto com alguns empresários foram identificadas algumas necessidades de novos saberes, dos quais destacamos:

  • Domínio das tecnologias
  • Domínio dos equipamentos
  • Conhecimentos / Domínio da cadeia produtiva
  • Optimização do uso de ferramentas
  • Optimização das cadeias de produção
  • Rentabilidade dos equipamentos
  • Qualidade total
  • Produtividade

Definição de Novos Perfis Profissionais

Com a integração de Portugal na C.E. é mais fácil a mobilidade de pessoas entre os Estados-Membros, pelo que se considera que uma definição de perfis profissionais nesta Indústria, deveria enquadrar a perspectiva de um possível reconhecimento em qualquer país da Comunidade Europeia.

Foi nesta base que a definição de perfis profissionais identificada neste projecto, obedeceu não só à tendência do Sector Português de Moldes, como também foi “cruzado” e discutido com os nossos parceiros transnacionais.

Acções de Formação

Foi efectuado um levantamento de necessidades de formação, tendo por base uma amostra representativa do Sector de Moldes e Pásticos. Este diagnóstico foi realizado por técnicos do CENTIMFE e do CENFIM, procurando definir as acções de formação a realizae, bem como os respectivos conteúdos programáticos.

Ao longo do projecto, foram ministradas 20 acções de formação, que envolveram mais de 200 participantes da Indústria.

Validação das Acções de Formação

A observação dos resultados obtidos nos processos de validação permitiu concluir sobre o excelente desempenho das acções de formação, perante os objectivos propostos. Constatou-se que, também, em quase todos os casos a introdução nas empresas dos novos métodos apresentados, fez-se sem dificuldades.

No que se refere ao interesse das chefias pelos novos métodos, foi interessante verificar a abertura demonstrada, no sentido do encorajamento, para que novos processos, entretanto, apreendidos se reflictam na forma de trabalho das empresas.

Podemos concluir, que existe um claro reconhecimento da qualidade do trabalho de formação realizado, tendo este ido ao encontro das expectativas e necessidades das empresas. Como tal, existe um estímulo para dar continuidade a outras actividades desta natureza.

Base de Dados do Mercado de Emprego

O Mercado de Emprego na zona de actuação da Indústria Portuguesa de Moldes varia frequentemente por vários motivos:

  • é uma Indústria fortemente empregadora de mão-de-obra qualificada;
  • alterna alturas de grande actividade com outras de relativa acalmia;
  • existe uma grande mobilidade de quadros e trabalhadores.

Neste contexto, estes factores provocam desajustamentos entre a oferta e a procura de emprego. Assim, integrado nas actividades deste projecto, foi decidido criar uma Base de Dados de Emprego, que permitisse responder às solicitações do Mercado de Trabalho, e que fosse aplicada à Indústria de Moldes.

Transnacionalidade

O desenvolvimento do projecto TECNOEVOLUTION criou uma articulação permanente entre parceiros, nacionais e internacionais, o que permitiu extravasar as acções preconizadas no projecto.

A troca de experiências, a resolução de dificuldades comuns, o intercâmbio de formadores/técnicos, a uniformização de metodologias e o desenvolvimento de apetência para futuros projectos conjuntos, são sinais claros dos benefícios da transnacionalidade, estabelecidos no âmbito deste projecto.

Novas áreas de interesse comum foram identificadas, como necessidades emergentes no âmbito da formação, nomeadamente, o ensino á distância e a utilização de tecnologias de informação, pressupondo assim, um claro e contínuo desenvolvimento da cooperação transnacional, entre as Instituições envolvidas neste projecto.

Parceiros

  • CENTIMFE
  • CENFIM
  • CEFAMOL
  • ASCAMM
  • IPC