Seguir para o conteúdo.

Centimfe

Secções
Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Entrada » Projectos » Concluídos » Tecnologias de Fabrico

Tecnologias de Fabrico

Introdução

Automatizar e aumentar a produtividade de processos de fabrico são objectivos da indústria em geral, e da indústria de moldes em particular.

Com um período de implementação de quinze meses, o projecto Tecnologias de Fabrico de Desenvolvimento Aplicado, teve como objectivo: a obtenção de novas metodologias de trabalho nas áreas tecnológicas da electroerosão e corte por arranque de apara, fundamentais na produção de moldes.

Das experiências e resultados, beneficiam as empresas ligadas à produção de moldes, que poderão aumentar a rendibilidade dos seus processos produtivos, através da optimização dos recursos, numa produção mais rápida com custos menores. Simultaneamente, as instituições de ensino beneficiarão também, pois poderão adequar a formação ministrada às necessidades reais da indústria, e às evoluções do estado da arte do sector.

Apesar da modernização tecnológica da indústria portuguesa de moldes, no que respeita ao equipamento produtivo, a utilização dos meios mais avançados é realizada de forma ainda incipiente, não sendo tirado partido das potencialidades dos equipamentos, resultando em perda de competitividade das empresas perante a concorrência. Por outro lado, salvo raras excepções, as instituições académicas não se têm debruçado sobre as tecnologias de fabrico em metalomecânica, e menos ainda em moldes.

Está, assim, reconhecida a necessidade de estudo sobre estas matérias, com o intuito de atingir níveis de optimização e produtividade que façam as empresas do sector ganhar vantagens competitivas. É, pois, assim que nasce o projecto Tecnologias de Fabrico.

Actividades

projecto arrancou com um estudo de campo, junto de empresas produtoras de moldes e fornecedores de ferramentas, com o consequente tratamento da informação;

em condições reais de trabalho, versando as técnicas e tecnologias, os equipamentos e as ferramentas utilizadas, decorreram os diferentes testes ao nível da electroerosão e corte por arranque de apara;

sistematização de soluções tecnológicas para os problemas identificados como determinantes para os os objectivos;

preparação de um manual de referência;

divulgação e disseminação dos resultados, através de uma sessão pública realizada no Centimfe.

Encerramento

A sessão de encerramento pública teve lugar a 19 de Dezembro de 1997, nas instalações do Centimfe. Esta sessão, que marcou o encerramento formal do projecto, contou com a presença dos responsáveis operacionais pela sua implementação (Centimfe), e com cerca de cinquenta representantes de empresas industriais de moldes, que mais uma vez demonstraram interesse pelo que se vai fazendo nestas áreas.

Resultados

Resultante do estudo efectuado, no âmbito deste projecto, foram elaborados dois manuais de referência:
Manual de Electroerosão;
Manual Prático de Corte Por Arranque de Apara;

Financiamento

Projecto Financiado pelas Medidas Voluntaristas do PEDIP II